Reorientação profissional: quando fazer e quem pode se beneficiar

Quando fazer reorientação profissional

Quando, porque e quem pode se beneficiar com a reorientação profissional, tipo de atendimento ainda pouco conhecido?

Neste post, entenda quando a orientação profissional deve ser considerada e porque é indicado passar por este processo antes de escolher uma novra profissão. Confira!

A reorientação profissional é voltada a pessoas interessadas em mudar o rumo profissional original. Em outras palavras, é um atendimento indicado quando já houve uma primeira escolha profissional, mas há insatisfação ou dúvida sobre ela. Ainda há outras situações mais específicas que podem encontrar suporte com a reorientação profissional, conforme veremos.

No Brasil, parcela significativa daqueles que ingressam em cursos de ensino superior não o concluem, segundo dados do INEP. Nas instituições privadas de ensino superior, este percentual chega a 31,6% nos cursos presenciais, segundo dados do 9a Edição do Mapa do Ensino Superior no Brasil, da SEMESP.

Nova escolha profissional

Parte dos estudantes universitários que desistem do primeiro curso, então, optam pela troca de curso. Isso pode ocorrer por diversos motivos. A exemplo, pela falta de acesso ao serviço de orientação profissional, pela pouca maturidade na época da primeira escolha. Pode ser ainda que tenha havido pouco contato com a realidade da profissão escolhida. Em outras palavras, que a escolha tenha sido motivada mais por uma idealização a respeito da profissão. A troca de curso pode ser motivada também por dificuldades encontradas, como as pedagógicas. Pode se dever ainda ao contexto social, político e econômico e o modo como mudanças de conjuntura impactam as perspectivas de carreira para o futuro.

Assim, a oportunidade de fazer uma nova escolha profissional, mediada por um profissional, pode beneficiar universitários mesmo durante a graduação. Mas a reorientação profissional não é exclusiva a estudantes de graduação. Então, falamos em uma indicação em diferentes situações e momentos da vida. Ao invés de ser restrita a um público específico em termos de faixa etária, por exemplo, a reorientação profissional pode ser utilizada em diferentes situações e momentos da vida. Conheça alguns deles.

Quando fazer reorientação profissional?*

  • Quando, mesmo relativamente satisfeita com seu trabalho, a pessoa gostaria de mudar de profissão ou de especialidade na mesma profissão;
  • Se, insatisfeita com sua profissão, a pessoa deseja mudar de atividade profissional;
  • Quando, a partir de uma situação de desemprego, a pessoa busca uma nova profissão;
  • Se, em decorrência das mudanças tecnológicas, sua profissão é suprimida ou alterada. Então, a pessoa se vê diante da situação de buscar uma nova profissão.
  • Na aposentadoria, quando a pessoa busca uma nova profissão para complementar renda. Ou ainda ingressa em um curso para realizar o sonho de exercer uma profissão específica, que não foi possível antes.

A reorientação profissional pode, portanto, beneficiar as pessoas em diferentes momentos de suas vidas, quando engajadas na busca por uma nova profissão. Nossas vidas estão sempre propensas a mudanças e, por isso, a re-escolha profissional pode ser uma possibilidade em diferentes etapas da vida. Para uma re-escolha profissional consciente e afinada com o projeto de vida atual de cada pessoa em sua singularidade, a reorientação profissional é uma importante aliada.

* Referência: Soares-Lucchiari, Dulce Helena. A re-orientação profissional apoio em época de crise. Rev. ABOP, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 81-88, jun. 1997.

Compartilhe!

[addthis tool=”addthis_inline_share_toolbox”]

 

error: Content is protected !!