Reorientação profissional: quando fazer e quem pode se beneficiar

Quando fazer reorientação profissional

Quando, por quê e para quê fazer reorientação profissional?

Você já pensou em fazer uma nova escolha profissional?

Antes de escolher uma nova profissão, passar por uma reorientação profissional pode realmente fazer diferença.

Então, acompanhe este post!

A reorientação profissional é voltada a pessoas que já fizeram uma primeira escolha profissional. Contudo, houve insatisfação ou dúvida sobre ela.

Assim, quem pretende mudar o rumo profissional se beneficia com o trabalho de reorientação profissional.

Ela também é suporte em situações mais específicas. Mais a diante, então, falaremos sobre elas.

Nova escolha profissional

Parte dos estudantes universitários que desistem do curso de graduação escolhem mudar de curso.

E isso acontece por vários motivos.

Por exemplo, pela falta de acesso ao serviço de orientação profissional ou pouca maturidade na época da primeira escolha.

Pode ser ainda pela falta de contato com a realidade da profissão escolhida.

Em outras palavras, pode ser que idealização a respeito da profissão tenha motivado a escolha.

Outro motivo para a troca de curso são as dificuldades pedagógicas.

Adicionalmente, o contexto social, político e econômico também são incluídos.

Entre seus vários impactos, mudanças no contexto modificam as perspectivas de carreira para o futuro.

Assim, a oportunidade de fazer uma nova escolha profissional, mediada por um profissional, pode beneficiar universitários mesmo durante a graduação.

Mas ela não é exclusiva a estudantes de graduação.

Então, falamos em uma indicação em diferentes situações e momentos da vida.

Ela não é restrita a uma faixa etária específica, por exemplo.

Assim, diferentes situações e momentos da vida podem demandar a reorientação profissional.

E, então, vamos conhecer alguns deles?

Quando fazer reorientação profissional?*

  • Quando, mesmo relativamente satisfeita com seu trabalho, a pessoa quer de mudar de profissão ou de especialidade;
  • Se, insatisfeita com sua profissão, pretende mudar de atividade profissional;
  • Quando, a partir de uma situação de desemprego, a pessoa busca uma nova profissão;
  • Se, pelas mudanças tecnológicas, sua profissão se modfica drasticamente ou deixa de existir. Assim, a pessoa se vê diante da situação de buscar uma nova profissão.
  • Na aposentadoria, quando a pessoa busca uma nova profissão para complementar renda. Neste período da vida, pode também haver realmente o desejo de fazer uma nova graduação. Em alguns casos, fazer um novo curso técnico ou superior é a realização de um sonho que antes não havia sido possível.

Dificuldades na escolha de uma nova profissão

A reorientação profissional pode, portanto, beneficiar pessoas em diferentes momentos de suas vidas. Em comum, elas têm o fato de buscarem uma nova profissão.

Nossas vidas estão sempre abertas a mudanças. Por isso, a reescolha profissional pode ser uma possibilidade em diferentes etapas da vida.

Para uma reescolha profissional consciente e afinada com seu projeto de vida atual, a reorientação profissional é, sem dúvida, uma importante aliada.

Em algumas situações específicas nas quais a capacidade de tomar decisões pode ser prejudicada, a reorientação profissional pode ser dificuldade.

A exemplo, estão situações de sofrimento emocional, como quadros de depressão ou processo de luto.

Nestes casos, o mais adequado é priorizar a saúde mental.

Assim, a psicoterapia online ou presencial pode ajudar, inclusive na construção e fortalecimento das redes de apoio.

A orientação e reorientação profissional, embora não privativa, é uma das atividades desenvolvidas por profissionais da Psicologia.

Para ajudar na escolha de um bom psicólogo ou psicóloga, elaborei um guia completo para tirar as principais dúvidas.

O objetivo é que você tenha uma experiência positiva no trabalho colaborativo com seu ou sua psicóloga.

* Referência: Soares-Lucchiari, Dulce Helena. A re-orientação profissional apoio em época de crise. Rev. ABOP, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 81-88, jun. 1997.


Lara perfilOlá! Sou Lara Dias, psicóloga (CRP 12/12269). Meu compromisso é realizar atendimentos psicológicos de forma acolhedora, ética e responsável. Quer agendar uma consulta?


 

error: Content is protected !!
× Olá!