Orientação profissional: o que é e o que considerar na hora de escolher sua profissão

Desafios da escolha na orientação profissional

Você sabe o que é orientação profissional?

Será mesmo que, para definir sua futura profissão, basta fazer um teste vocacional?

Primeiramente, é bom saber que orientação profissional é diferente de um teste vocacional e muito mais abrangente.

Com este post, entenda o que é a orientação profissional.

Além disso, conheça os principais fatores a se considerar na escolha da profissão.

Então, vamos lá?

Fatores que contribuem dificultam a escolha profissional

De fato, muitos são os desafios na hora de escolher uma profissional.

Primeiramente, é bom lembrar que parte significativa das pessoas faz esta escolha bastante jovem, na adolescência.

Sem dúvida, esta é uma fase de descobertas sobre si e o mundo e de experimentações. Nela, é comum haver incertezas e dúvidas a respeito de vários assuntos.

Além disso, temos hoje um leque muito maior de profissões do que no passado.

Assim, certamente, a tarefa da escolha se torna mais desafiadora.

Segundo a Classificação Brasileira de Ocupações, atualmente, no Brasil, são várias dezenas de profissões regulamentadas. E, além delas, há ainda muitas profissões sem regulamentação específica.

De mais a mais, vivemos em um mundo de rápidas transformações. E isso traz consequências diretas para a realidade de cada profissão.

Não é à toa que várias delas deixaram de existir. Outras sofreram mudanças em consequência das transformações tecnológicas.

Ainda há a previsão de que tantas outras terão destino semelhante. Muitas profissões tendem a sofrer mudanças em sua prática cotidiana. Isso tudo em decorrência dos novos modos de vida e, sobretudo, dos avanços da tecnologia.

Diante de uma decisão tão complexa, quais aspectos privilegiar?

Então, de repente, você pode se ver diante de um mar de dúvidas:

Devo escolher a profissão da moda?

Será que sigo a profissão de meus pais?

Fico com a profissão que meus pais escolheram para mim?

Ou opto pela profissão que dá mais dinheiro?

Tantas questões costumam gerar ainda mais dúvidas!

Analisadas separadamente, sem visualizar a escolha profissional como parte de um projeto de vida, podem levar a enganos na hora da decisão.

Orientação Profissional na Perspectiva da Psicologia Histórico-Cultural

Na perspectiva da Psicologia Histórico-Cultural, a orientação profissional pode ser compreendida como uma situação social de desenvolvimento que promove a vivência da escolha profissional dando novos sentidos e significados a ela, com a ampliação da consciência (Medeiros e Souza, 2017).

É importante que, neste processo, as pessoas possam ressignificar a escolha profissional, a relação com o trabalho e a própria relação com o ambiente educacional.

Nesta abordagem, a Orientação Profissional deve proporcionar espaços de autoconhecimento das pessoas enquanto indivíduos multideterminados, para que ressignifiquem as próprias percepções de si, seus posicionamentos e relações que configuram o mundo que os rodeia e assim possam se encontrar com seus projetos de vida (Oliveira, 2009; Bock, & Aguiar, 1995, citados por Medeiros e Souza, 2017).

É, portanto, um processo complexo, que não se limita à escolha de uma profissional de forma pontual ou superficial, mas que envolve o autoconhecimento, a identificação de interesses e motivações pessoais, a reflexão crítica sobre o mundo do trabalho e de sua futura relação com ele, a compreensão dos determinantes sociais e históricos de seu processo de escolha, favorecendo o protagonismo sobre ela.

Qual o papel do(a) orientador(a) profissional?

Então, a orientação profissional se apresenta como um suporte frente a este grande desafio.

Ela consiste em um tipo de atendimento específico que tem o objetivo de auxiliar o processo da escolha profissional para que seja feito de modo reflexivo e da forma mais consciente possível.

Afinal, não estamos falando de uma decisão rápida ou aleatória. Trata-se da decisão por uma profissão e de suas repercussões para o futuro e para a vida.

Ela precisa se afinar ao projeto de vida de cada pessoa. Para isso, é preciso ter ou tomar consciência do que se deseja para si mesmo em vários aspectos e sentidos.

Em outras palavras, a orientação profissional é um atendimento voltado para a facilitação do processo de escolha profissional.

O orientador(a) profissional auxilia no processo complexo de compreender e refletir a respeito de suas aspirações e interesses pessoais, características pessoais e áreas de interesse.

É também uma oportunidade para que possíveis estereótipos ou idealizações a respeito das profissões sejam compreendidos e desfeitos.

O objetivo é o de promover um espaço de reflexão e uma tomada de decisão da forma mais realista possível.

A exemplo, é importante considerar não apenas os aspectos mais conhecidos ou positivos de cada profissão. Procure conhecer também os menos conhecidos, mais desafiadores ou mesmo negativos.

O grande desafio é fazer uma escolha consciente da profissão. É fundamental que ela se alinhe em grande medida aos interesses, características, aspirações e ao projeto de vida de cada um.

Afinal, a intenção é a de que possa haver satisfação com a escolha, com o desempenho da profissão e também com o estilo de vida a ela associado.

Insatisfeito(a) com a profissão?

Se você já fez uma escolha profissional e percebe insatisfação ou dúvida a respeito dela, o indicado, então, é o trabalho de reorientação profissional.

Neste outro post que preparei, você vai entender em que situações ela é indicada e quem pode se beneficiar dela.

Pode ser que outras situações estejam impactando na percepção sobre a profissão atual, como um quadro de ansiedade ou depressão. Nestes casos, a psicoterapia é uma boa aliada, afinal, é muito difícil fazer escolhas duradouras quando não se está bem.

É bom saber que os serviços de orientação e reorientação profissional são desenvolvidas por profissionais da Psicologia, embora não sejam privativas desta categoria.

Dependendo de onde você reside, talvez tenha dificuldade de encontrar profissionais que desenvolvam os serviços de orientação e reorientação profissional.

A boa notícia é que, na atualidade, a orientação profissional, assim como demais serviços como a psicoterapia podem ser realizados de forma online.

Vale levar que uma experiência positiva com a orientação ou reorientação profissional passa também pela escolha de profissional de confiança.

No caso de psicólogos(as), certifique-se de que esteja com registro profissional ativo. É possível consultar esta informação através do Cadastro Nacional de Profissionais de Psicologia.

Desejo a você uma escolha profissional consciente e afinada ao seu projeto de vida!

Se precisar de ajuda no processo de escolha profissional ou psicoterapia, conte comigo!

Referência:

MEDEIROS, Fernanda Pereira  e  SOUZA, Vera Lúcia Trevisan de. Psicologia Histórico-Cultural e orientação profissional: vivências de jovens mobilizadas pela arte. Revista Brasileira orientação Profissional. 2017, vol.18, n.2


Lara perfil Olá! Sou Lara Dias (CRP 12/12269), psicóloga há mais de 20 anos pela UFSJ e com formação em Psicologia Clínica. Conte comigo para te ajudar a trilhar um caminho rumo à sua saúde emocional. Vamos agendar uma primeira consulta?


 

error: Content is protected !!
× Olá!