Tempo, estresse e sobrecarga

É, o tempo passa! Às vezes, parece que o ano mal começou e, quando nos damos conta, logo já estamos no Carnaval.

Assim, parece que veio nos lembrar: “Sim, o tempo passa!”

Vivemos numa sociedade cada vez mais acelerada.

Os avanços tecnológicos, certamente, contribuem para isso. Além disso, também o fato de vivermos em uma sociedade de consumo. Ainda, a ideia de produtividade nos impele a fazer mais e a consumir mais.

Então, o contexto social e cultural nos ajuda a entender este estado de agitação e aceleração em que, muitas vezes entramos. Em decorrência, o tempo também pode parecer voar!

Entender o contexto não significa naturalizar a situação. É preciso olhar a questão de forma ampla e crítica.

Infelizmente, hoje em dia, muitas pessoas têm menos tempo de pausa, de contemplação. Tempo de desacelerar.

Por outro lado, quando está muito difícil atravessar uma situação, pode parecer que o relógio parou. A exemplo, estão situações relacionadas a complicações no luto ou a um quadro de depressão.

Então, vivenciamos muitas nuances da percepção temporal.

Nelas, estão envolvidos diferentes aspectos. A exemplo, nossos modos de vida, aspectos culturais e sociais. Também individuais e de vivências singulares.

Tempo, estresse e sobrecarga

Por trás da ideia de que o tempo voa, pode estar uma sobrecarga de atividades e o estresse, que impactam a saúde. Pode haver também um aumento dos níveis de ansiedade. Então, fica o alerta.

Sem dúvida, é importante ter tempo para si, para as relações interpessoais, de amizade e tempo de lazer. Tempo para coisas que, em uma sociedade de consumo, podem até ser consideradas como não produtivas.

No entanto, o que pode ser mais importante do que cuidar da saúde, da vida e das pequenas grandes coisas que dão sentido a ela?

Diante de uma possível sobrecarga, além das possibilidades de reavaliar a situação para sua redução, pode ser importante investigar também a respeito de sua rede de apoio.

Assim, quais são as pessoas com quem você pode contar para ajudar a lidar com a situação? Além delas, você também pode contar com serviços do bairro ou da comunidade e instituições.

Vale a pena atentar se há sofrimento emocional nestas percepções. E, se houver, peça ajuda!

A psicoterapia, presencial ou online, pode ajudar no desenvolvimento de estratégias mais saudáveis para lidar com as situações.

Lembre-se de que a escolha de um profissional de confiança é o primeiro passo para uma experiência positiva com a psicoterapia.

Se um atendimento particular não estiver de acordo com sua realidade, as Unidades Básicas de Saúde, do SUS, e as clínicas-escola de universidades também são uma possibilidade. O importante é se cuidar!


Lara perfilOlá! Meu nome é Lara Dias, psicóloga (CRP 12/12269) desde 2002. Meu compromisso é realizar atendimentos de psicoterapia online e presencial de forma acolhedora, ética e responsável. Quer agendar uma primeira consulta?


error: Content is protected !!
× Olá!